Carta del investigador

Navegando pela Estética Literária de Árvore & Tambor: proposta para uma leitura do texto poético

Índice:
Introdução
1.0 Parte
   1.1 A roda do Ser, do Saber e do Saber Fazer: O autor, os textos e os contextos
   1.2 A razão do título
2.0 Parte
   2.1 Pescando Laços Linguísticos, Literários e Artísticos
      Proposição & Prólogo
      Canto I: De Manhã! Os Tambores/ Amam/ A Chama da PalavraMão
      Canto II: Hoje Chovia A Chuva Que Não Chove
      Canto III: O Pescador o Peixe e a sua Península
      Canto IV: Odes De Corsa De David
      Canto V: Tal Espaço & Tempo
      Prólogo & Proposição
3.0 Parte
   3.1 Desembarque nos Portos Artísticos: Poesia, Musica, Pintura e Cinema
   3.2 A Maresia dos Sentidos
      Sonoridades Persuasivas do Ouvido: Ut musica poesis
      Laços Coloridos da Visão: Ut pictura poesis
      Filmagens Rápidas dos Sentidos: A poesia e o cinema
Conclusão
Bibliografia
Anexos: Entrevista a Corsino Fortes


Referência bibliográfica do livro:

Exportação para EndNote, ProCite

Exportação em Formato texto

Se está registado importe

Versão Web

Versão do texto completo em pdf.


Pacheco, Patrice Mendes. 2008. Navegando pela Estética Literária de Árvore & Tambor: proposta para uma leitura do texto poético. 1ª ed. Porto: Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto.

Da Introdução

(...) O nosso ponto de partida assentou no facto de Cabo Verde exercer um fascínio especial sobre nós, pois partilhamos hábitos e costumes, embora saibamos que, no arquipélago, eles assumem uma dimensão muito mais genuína e, antropologicamente, mais rica. Pois bem, tendo em conta o chamamento da cultura cabo-verdiana, pensamos realizar um mergulho pelas coordenadas sócio-culturais e literárias de Cabo Verde e, nesse caminho, encontramos Corsino Fortes e a sua obra.
Assim, constataremos que “se o Decameron, Os Lusíadas, o Dom Quixote ou o Hamlet são grandes obras literárias, é também (embora, como é obvio, não só) porque os textos que incorporam tiveram uma excepcional capacidade de plasmar artisticamente e de prolongar no tempo os contextos histórico-culturais em que se inseriram e, com eles, os seus mais significativos componentes (ideias, temas, mitos, valores, etc.)” também Árvore & Tambor resulta dos contextos que a circundam. Daí que o presente trabalho tenha início, precisamente, com a exploração dos aspectos históricos, culturais e sociais, nos quais se inserem os textos de Árvore & Tambor, que consideramos uma obra literária, representativa e tradutora de todos os aspectos da cultura cabo-verdiana.

Contactos

Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto
Via panorâmica, s/n
4150-564 Porto
Portugal

+351 22 607 71 41
ceaup@letras.up.pt